sábado, 20 de dezembro de 2008

Festa de Natal

video

Poema declamado pelo escritor José fanha


Arabela
abria a janela.

Carolina
erguia a cortina.

E Maria
olhava e sorria:
"Bom dia!"

Arabela
foi sempre a mais bela.

Carolina
a mais sábia menina.

E Maria
Apenas sorria:
"Bom dia!"

Pensaremos em cada menina
que vivia naquela janela;
uma que se chamava Arabela,
outra que se chamou Carolina.

Mas a nossa profunda saudade
é Maria, Maria, Maria,
que dizia com voz de amizade:
"Bom dia!"


Cecília Meireles
( Para ouvir o poema clica no título)

Poema declamado pelo escritor José fanha


A Língua de Nhem


Havia uma velhinha
que andava aborrecida
pois dava a sua vida
para falar com alguém.
E estava sempre em casa
a boa velhinha
resmungando sozinha:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...

O gato que dormia
no canto da cozinha
escutando a velhinha,
principiou também
a miar nessa língua
e se ela resmungava,
o gatinho a acompanhava:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...

Depois veio o cachorro
da casa da vizinha,
pato, cabra e galinha
de cá, de lá, de além,
e todos aprenderam
a falar noite e dia
naquela melodia
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...

De modo que a velhinha
que muito padecia
por não ter companhia
nem falar com ninguém,
ficou toda contente,
pois mal a boca abria
tudo lhe respondia:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...

Cecília Meireles, Ou isto ou aquilo, Nova Fronteira

Ilustração da visita de José Fanha







Visita de José Fanha à escola - Perafita

video

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Comentários à visita do escritor José Fanha


Hoje, dia 16 de Dezembro, tivemos na nossa escola, o escritor José Fanha.
Foi maravilhoso ouvi-lo a declamar poemas e a contar histórias. Estivemos uma hora e trinta minutos com ele, esse tempo passou tão depressa que ficamos tristes quando ele terminou. Queriamos muito mais....

O que cada um de nós achou, no final da visita....

A magia das palavras é muito boa! Foi o que aconteceu. Joana Jorge

Eu gostei das palavras que saíram da boca de José Fanha. Ana Catarina

Os poemas foram maravilhosos . Gostei . Soraia Catarina

Eu gostei dos poemas .Declamou-os muito bem. Maria Isabel

Eu gostei muito de ir à visita com o escritor José Fanha , foi muito gira.

Foi muito giro porque ele inventou poemas muito engraçados. Inês Moreira.

Eu gostei dos poemas que saíram da boca dele .-Inês Afonso

Eu gostei muito das suas cantigas. Foram muito bonitas .Telmo

Eu gostei das histórias de José Fanha. Tiago

Eu gostei muito dos livros que o José Fanha leu. Ana Glória

Ele sabe tudo para ensinar as crianças e as pessoas.- Renata Sofia

As palavras que José Fanha disse entraram-me no meu coração.Cátia Vanessa

José Fanha gosta muito de crianças porque elas se divertem muito com os seus poemas e livros. Isabel

A visita correu muito bem. E eu gostei muito dos poemas que ele declamou.- Sandra

sábado, 13 de dezembro de 2008

Dia internacional da Multideficiência











Dia Internacional das Pessoas com Deficiência foi comemorado na nossa escola no dia 04 de Dezembro, com a realização de algumas actividades.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Carta ao Pai Natal


Perafita, 4 de Dezembro de 2008

Olá Pai Natal


Espero que te encontres de boa saúde e cheio de muita alegria.
Eu este ano tentei ser uma menina obediente e bem comportada e gostava de te pedir alguns presentes para este Natal: uma bratz, um perfume, uma mala, roupa e alguns livros para eu ler.
Também queria que não te esquecesse de todas as outras crianças e principalmente daquelas que estão a passar fome, frio e não têm possibilidades de passar um Natal muito feliz.
Para terminar queria enviar-te muitos beijinhos e desejar-te um feliz Natal.
Ana Gloria

Carta ao Pai Natal


Carta ao Pai Natal


Perafita , 4 de Dezembro de 2008


Querido Pai Natal


Resolvi escrever-te esta carta porque o Natal está a chegar . Já sinto soudades tuas e queria fazer-te alguns pedidos.
Estou a portar-me muito bem e queria falar contigo sobre algumas coisas.
Queria-te pedir para o mundo paz e alegria. Para a família dinheiro e muita saúde. Para os pobres esmolas e para mim um livro de pesquisas do corpo humano, uma playstashion e o hospital das barriguitas.
Beijinhos para ti e boa sorte.
Da tua amiga Inês Moreira Gonçalves.

Perafita , 5 Dezembro de 2008



Querido Pai Natal

Estou a escrever-te porque o natal está a aproximar-se e queria-te fazer uns pedidos.
Em primeiro lugar gostaria de saber como te encontras de saúde, tu e as tuas renas.
Espero que esteja tudo bem com todos vós.
Gostaria de te pedir paz e amor para todo o mundo. Para a minha família gostaria de pedir muitas felicidades e muita saúde .
Para mim, porque tenho sido uma boa menina, tanto em casa como na escola queria-te pedir uma enciclopédia , e um perfume .
Um grande beijo da tua querida amiga

Mariana Rita Santos Torres Ribeiro.

Carta ao Pai Natal


Perafita ,4 de Dezembro de 2008
Querido Pai Natal
Resolvi escrever-te porque o natal esta aí a porta e queria fazer alguns pedidos e falar-te um pouco de mim .
Eu tenho me portado bem tanto na escola como em casa .
Na escola está a correr bem por isso espero receber os presentes que te vou pedir .
Mas queria saber se tu estás bem de saúde e as renas e todos daí ?
Eu estou bem de saúde.
Eu gostaria que houvesse paz no mundo e que a minha família estivesse toda reunida. E para mim queria-te pedir uma trotinete da Ana Montana .
Beijinhos da tua amiga Sandra Cristina Lopes Dias .

Carta ao Pai Natal






Perafita, 4 de Dezembro de 2008


Querido Pai Natal

Resolvi escrever-te esta carta porque o Natal esta à porta, já sinto saudades e quero fazer-te alguns pedidos e perguntas.

E como estas? Espero que bem de saúde.
Os meus pedidos são: Para o meu primos que estão no hospital, as suas melhoras e alguns brinquedos.
Que os pobres, que tenham abrigo e saúde.
Para a minha mãe e o meu pai queria que vivessem felizes Para mim queria um Baby Bom, ou uma Wii ou uma casa dos Barriguitas.
Despeço-me com muitos beijinhos.
Joana Patrícia Casais Fernandes.

Carta ao Pai Natal


Perafita , 4 de Dezembro de 2008
Querido Pai Natal
Resolvi escrever-te porque o Natal esta aí à porta e queria-te fazer alguns pedidos e falar-te um pouco de mim.

Eu tenho me portado mais ou menos tanto na escola como em casa. A escola está a correr bem, por isso, espero receber os presentes que te vou pedir.
Queria saber se estas bem de saúde, tu, os duendes, as renas e todos daí? Eu estou bem de saúde e cheio de saudades tuas.
O primeiro pedido é paz e amor para o mundo. O segundo é saúde para a minha família toda. Para mim uma bicicleta, uma pista de carros, e um carro telecomandado .

Beijinhos para ti para os duendes e para as renas do teu amigo
Carlos Daniel Santos Correia .

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Carta ao Pai Natal

Perafita, 4 de Dezembro de 2008


Querido Pai Natal


Resolvi escrever-te pois o Natal está a chegar e estou cheia de saudades tuas e queria te pedir umas coisinhas.


Eu estou boa e tenho boas notas na escola. E tu estás bem ? Queria pedir-te Paz ao mundo.Queria também pedir-te que a minha avó esteja boa e que esta família tenha Paz. O que gostaria de receber era um livro sobre Samoedos uma raça de um cão .


Um comboio de beijinhos

Catarina Ventura Magalhães

Carta ao Pai Natal




Perafita,04 De Dezembro de 2008

Querido Pai Natal:

Resolvi escrever-te uma carta porque tenho muitas saudades tuas, e também o Natal está a chegar.

Estou-me a portar muito bem na escola e a ter boas notas, e a portar-me bem em casa.Espero que estejas bom de saúde! Bem queria fazer uns pedidos para o mundo, família e para mim! Primeiro para o mundo: gostava que os pobres tivessem dinheiro e casas, para a família: todos tivessem muita alegria e que passássemos o Natal em família! Finalmente para mim, não quero ser interesseira, pois é um pouco grande mas já chega: a wii! A Playstishon


Um comboio de beijos da tua amiga:
Joana Jorge Dias Duarte Mendes!

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Dia das Bruxas


História do Dia das Bruxas – Simbolos e tradições

Se reparares no calendário da Igreja, cada dia tem o seu santo. No entanto, há mais santos do que os 365 dias do ano. Por isso a Igreja Católica escolheu o dia 1 de Novembro para os honrar a todos. Daí ser "Dia de Todos os Santos".
Sabes de onde vem a palavra Halloween? É que Dia de Todos os Santos diz-se em inglês All Hallows Day. E, como vais descobrir, a noite anterior a este dia é muito importante, por isso Halloween é uma abreviatura de All Hallows Even - "Noite de Todos os Santos"!
Halloween, Dia de Todos os Santos e Dia de Finados (dos Mortos) passaram a fundir-se numa mesma tradição. Acreditava-se que nessa noite, a na Noite das Bruxas os fantasmas voltavam à terra em busca de alimento e companhia para levarem para o outro mundo. Assim, as pessoas pensavam que encontravam almas penadas se saíssem de casa nessa noite.
Por isso, para não serem reconhecidas pelos fantasmas, usavam máscaras quando saíam de casa, para serem confundidas com espíritos que andavam à solta a tentarem apanhar almas vivas.
E para manter os espíritos longe de casa, as pessoas colocavam tigelas de comida à porta para os satisfazer e os impedir de entrar. Também para se protegerem, carregavam lanternas, porque a luz e os fantasmas não se dão muito bem... uns são da noite e das trevas (escuridão e morte) e a luz significa a vida.
Esta festa, por estar relacionada, na sua origem com a morte, utiliza símbolos assustadores: fantasmas, bruxas, caveiras, monstros, gatos negros, morcegos e até personagens como Drácula e outros. A comemoração desta data é recente em Portugal. Chegou ao nosso país através da grande influência da cultura americana, principalmente vinda pela televisão. Os cursos de língua inglesa também colaboram para a propagação da festa em território nacional, pois valorizam e comemoram esta data com seus alunos.










Trabalhos de Expressão Plástica



Plano Nacional de Leitura

Luísa Ducla Soares

— Comecei a sentir-me envolvida no universo dos mais novos na adolescência. Tinha um irmão dez anos mais novo que eu que detestava todos os livros que lhe davam. Comecei a inventar histórias para ele, feitas à medida do seu gosto, das suas vivências, da sua personalidade. Muitos escritores de literatura infantil dirigem-se à criança que foram ou à criança que idealizam. Eu comecei por me dirigir a uma bem real, contestatária, sempre pronta a criticar aquilo com que não concordava ou que a não satisfazia. Acho que essa minha experiência ( que durou anos ) me obrigou a viver, em grande intimidade, o universo de uma criança.Fiz depois um interregno, que só foi quebrado com o nascimento dos meus filhos. Então, novamente, foi o contacto directo com os mais novos que me levou a escrever para eles. A criança não existe, existem tantas crianças, todas diferentes e descobrir o mundo delas é algo que me fascina.Trabalho numa biblioteca onde é proibida a entrada a menores de dezoito anos, ocupo-me todo o dia de assuntos livrescos e eruditos. Quando saio, à tardinha, sinto o apelo do que é simples e natural. Da espontaneidade. Das crianças.

Luísa Ducla Soares






















Era uma vez um rapaz chamado Tiago que adorava televisão e vivia agarrado ao pequeno écran. Nos tempos livres nunca saía de casa porque só queria ver os programas que davam na televisão.
Até que um dia a tv avariou e o rapaz ficou desesperado. Não sabia o que fazer. Não sabia brincar com os animais e nem sabia ler. Depois de alguns disparates feitos em casa, com medo da mãe, saiu para a rua a correr.
Quase que era atropelado, pela carrinha da televisão. O rapaz ficou encantado ao ver a carrinha e disse ao homem que adorava viver dentro da televisão. Este convidou-o para fazer um anúncio ao pudim Perlimpimpim. O rapaz ficou fascinado pelo convite.
O rapaz aceitou o convite e foi, cheio de alegria, para o estúdio fazer a publicidade ao pudim. Lá vestiu-se a rigor, e juntamente com outros personagens começaram a filmar. Só que o pudim sabia a sabão e cheirava a cócó de cão e teve de repetir a cena 6 vezes. Até que ficou farto de estar no estúdio a filmar. Estava mesmo muito angustiado e no fim vomitou o pudim todo. Com a cabeça a andar à roda, correu para sua casa.
Em casa, a mãe disse que não lhe aquecia a comida, mas que lhe dava uma sobremesa nova e que já tinha a televisão. O Tiago que gostava de coisas doces ficou sentado em frente ao pequeno écran, à espera que a mãe lhe trouxesse a guloseima. Para seu espanto a mãe apareceu-lhe com o pudim perlimpimpim. Desanimado, espantado e furioso, desapareceu para a rua. Antes que os pais lhe perguntassem o que se passava com eleEm casa, a mãe disse que não lhe aquecia a comida, mas que lhe dava uma sobremesa nova e que já tinha a televisão. O Tiago que gostava de coisas doces ficou sentado em frente ao pequeno écran, à espera que a mãe lhe trouxesse a guloseima. Para seu espanto a mãe apareceu-lhe com o pudim perlimpimpim. Desanimado, espantado e furioso, desapareceu para a rua. Antes que os pais lhe perguntassem o que se passava com ele.
Na rua foi andando sem destino . Ao comprar no café umas pastilhas elásticas, uma menina o reconheceu. E disse-lhe que ele vivia na televisão. O Tiago ficou revoltado e disse que não era verdade. Para o provar, sentou-se no jardim a ver as estrelas.
A partir desse dia, o Tiago começou a brincar com os amigos, sair com os vizinhos e com os pais, fazer festas aos animais…. Passou a conhecer o mundo real e não o da fantasia e da ilusão.
Trabalho colectivo